REDE MAIS FM

MAIO AMARELO

Geral

Caixa libera empréstimo de até R$ 100 mil sem consulta ao SPC/Serasa

No penhor, as tarifas de juros vão depender do tipo de penhor realizado (que pode variar entre 2% e 2,49%) se formos considerar o penhor regular.

Caixa libera empréstimo de até R$ 100 mil sem consulta ao SPC/Serasa
Pixabay / pixabay.com/images/id-819327
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Caixa Econômica Federal (CEF) vai oferecer empréstimo para quem está o nome negativado e com uma boa notícia, não fará consulta ao SPS/Serasa.

Neste caso, a CEF está oferecendo um crédito livre de até 100 mil reais. Para assegurar o pagamento, o banco aceita o penhor de bens e o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

As garantias para emprestar dinheiro ao inadimplente

O banco fará empréstimos sem consultar o SPC/Serasa, mas, vai querer tem garantia que irá receber os pagamentos das parcelas, para isso está oferecendo algumas opções para você que precisa de dinheiro e não está conseguindo porque está negativado.

Penhor

A Caixa irá penhorar um bem seu que seja equivalente ao valor do que foi pedido de empréstimo. Essa modalidade de garantia é uma das formas mais acessíveis e de fácil aprovação. O valor do empréstimo será calculado com base em 85% do valor de mercado do bem penhorado.

Os bens que o banco aceita como penhor podem ser jóias em ouro fino, 12 quilates, metais nobres, relógios, pérolas entre outros bens.
 

Garantia do FGTS

A Caixa Econômica também permite que você solicite empréstimos, mesmo com o nome negativado, e use como garantia de pagamento o seu Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Sendo assim, a pessoa que não pagar as parcelas do empréstimo, o valor que é devido será retirado do FGTS. Neste caso, o valor concedido é de 10% do saldo disponível na conta do fundo e de 40% da multa quando há demissão sem justa causa.

 

Neste caso, o funcionário que precisar de um empréstimo e quiser oferecer o seu FGTS como garantia, terá que consultar se a empresa onde trabalha possui acordo com a Caixa. A melhor maneira de ter esta informação é indo direto ao Departamento Pessoal (DP) ou de Recursos Humanos (RH) para buscar mais esclarecimentos.

Como solicitar?

Basta você se dirigir a uma agência da Caixa mais próxima; levando consigo os bens que deseja empenhar;
Deverá ter em mãos RG, CPF em situação regular e comprovante de residência;
Em seguida, o seu bem será avaliado na hora por um funcionário da agência;
Você precisará escolher o prazo do contrato;
Depois, solicite a emissão do boleto pelo telefone 0800 726 8068, opção 2, ou use os terminais de autoatendimento Caixa;
Você receberá o dinheiro do empréstimo. Quando terminar de quitar todas as parcelas, seus bens retornam para você.

Para solicitar o empréstimo usando o FGTS como garantia, o trabalhador deve entrar em contato com setor de Departamento Pessoal (DP) ou de Recursos Humanos (RH) da empresa na qual trabalha.

Se você quiser mais informações em relação aos valores oferecidos pela Caixa, dentre outras soluções financeiras ofertada pela CEF, basta ligar para um dos canais de comunicação oferecidos pelo banco: SAC da Caixa Econômica Federal (Telefone: 0800 726 0101)
O atendimento funciona 24 horas, nos sete dias da semana. A ligação pode ser feita por telefone fixo ou celular.

Ouvidoria da Caixa Econômica Federal
Telefone: (0800 725 7474)
Horário de funcionamento: em dias úteis, das 9h às 18h.

Agência Digital da Caixa Econômica Federal
Telefone para serviços e consultoria financeira: (3004 8104)
Demais regiões: (0800 208 8104)
Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h, exceto feriados.

 

Canal da Caixa Econômica Federal para deficientes auditivos
Dúvidas sobre produtos e serviços, suporte tecnológico, informações, reclamações, sugestões e elogios: (0800 726 2492)
Horário de funcionamento: 24 horas, nos sete dias da semana.
Fale Conosco da Caixa Econômica Federal (serve para envio de sugestões, elogios, denúncias ou dúvidas).

 
FONTE/CRÉDITOS: Agência Brasil - Brasília
Comentários:

Veja também