REDE MAIS FM

Geral

SP entrega mais 1,5 milhão de vacinas do Butantan ao Brasil

Desde 17 de janeiro, foram liberadas 57,649 milhões de doses ao PNI

SP entrega mais 1,5 milhão de vacinas do Butantan ao Brasil
Arquivo / Agência Brasil
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando


O Vice-Governador Rodrigo Garcia acompanhou na manhã desta quarta-feira (21) a entrega de mais 1,5 milhão de doses da vacina do Butantan contra o coronavírus ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde.

"A entrega de hoje soma 57,649 milhões de doses entregues da Coronavac para proteger a população brasileira", disse Garcia. As entregas foram iniciadas em 17 de janeiro, quando o uso emergencial do imunizante foi aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Na quarta-feira passada (14), o instituto liberou 800 mil doses. Na quinta (15), foram 200 mil e na sexta-feira (16), mais 1 milhão. Nesta segunda-feira (19), também foram entregues 1 milhão de doses.

Essas novas entregas, iniciadas há uma semana, são referentes à produção de um novo lote de 10 milhões de doses processadas a partir dos 6 mil litros de IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) recebidos no dia 26 de junho.

As vacinas liberadas hoje fazem parte do segundo contrato firmado com o Ministério da Saúde, de 54 milhões de vacinas. O primeiro, de 46 milhões, foi concluído em 12 de maio. O Butantan trabalha para completar, até o fim de agosto, 100 milhões de vacinas disponibilizadas ao Programa Nacional de Imunização (PNI), antecipando em 30 dias o prazo contratual.

A matéria-prima recebida no dia 26 foi envasada no complexo fabril do Butantan, na zona oeste da cidade de São Paulo, e passou por etapas como embalagem, rotulagem e controle de qualidade das doses.

Na madrugada do último dia 13, o instituto recebeu carga recorde de 12 mil litros de matéria-prima para produzir e entregar outras 20 milhões de doses.

FONTE/CRÉDITOS: Agência Brasil / Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro
Comentários:

Veja também